Home > Aircrafts > Embraer Phenom 100

Embraer Phenom 100

Um verdadeiro phenômeno brasileiro

Phenom 100 voando entre nuvens. Origem da imagem desconhecida.

Phenom 100 voando entre nuvens. Origem da imagem desconhecida.

Há muito tempo a brasileira Embraer não tem nada a invejar às grandes potências da indústria aeronáutica mundial. No que diz respeito a aeronaves executivas e regionais em especial, a fabricante brasileira tem lugar garantido entre os líderes do setor. Com a nova onda de jatos leves, normalmente a porta de entrada para a aviação a jato para muitas empresas e operadores, a Embraer fez questão de marcar o seu lugar. E o fez com classe, competência e qualidade. O nome do pássaro é Phenom 100. Competidor direto de aeronaves como o Citation Mustang da tradicional Cessna, do PiperJet da Piper [ainda em desenvolvimento] e de tantos outros, a aeronave brasileira em nada deixa a desejar. Pelo contrário, suas qualidades seduziram operadores nos quatro cantos do mundo e a transformaram em líder de vendas.

Histórico

O programa foi anunciado inicialmente como uma aeronave de tipo “Very Light Jet” (VLJ) aos 3 de maio de 2005. Nomeado como Phenom 100, o mock-up da cabine foi apresentado pela primeira vez na convenção da NBBA em Orlando, na Flórida, aos 9 de novembro de 2005. Os testes em túnel de vento foram completados em julho de 2006 e a primeira partida no motor PW615F ocorreu aos 29 de junho do mesmo ano. O primeiro vôo do motor ocorreu na aeronave de testes da Pratt & Whitney Canada aos 16 de outubro de 2006.

O visual arrojado do Phenom 100. Imagem renderizada (fonte desconhecida).

O visual arrojado do Phenom 100. Imagem renderizada (fonte desconhecida).

O “roll out” do protótipo aconteceu aos 16 de junho do ano seguinte, e o primeiro vôo do Phenom 100 (com a marca PP-XPH) se deu aos 26 de julho de 2007. Seguiram-se outros 3 protótipos até março de 2008, completando a frota. Realizou-se um programa de 1800 horas de vôo de teste. A entrada em serviço da aeronave foi marcada para finais de 2008 e o primeiro Phenom 100 de produção comercial foi registrado com a marca PP-XON.

A certificação brasileira ocorreu aos 9 de dezembro de 2008, a certificação pela FAA 3 dias depois. O primeiro Phenom saiu do Brasil no dia 24 de dezembro e chegou aos EUA em 31 de dezembro, sendo entregue a James e Elizabeth Frost, em Houston no Texas.

Até 5 de setembro de 2006, haviam mais de 235 pedidos firmes. Entre os clientes anunciados encontravam-se: a ABC Taxi Aéreo (1); Avantair (20); Eagle Creek Aviation Service (12, mais 5 opcionais); Gold Aviation Services de Fort Lauderdale, Florida (5, mais 10 opcionais, entre o Phenom 100 e o 300); JetBrief de Genebra (50, com 50 opcionais); Magnum Jet de Houston, Texas (50, com 50 opcionais, entre o Phenom 100 e o 300); United Aviation (1); e Wondair de Valência na Espanha (24, com 12 opcionais, entre o Phenom 100 e o 300). Em março de 2009, a Embraer recebeu da Força Aérea do Paquistão um pedido de 4 Phenom’s 100. O custo de aquisição da aeronave, em valores de Janeiro de 2005 era de US$ 2,98 milhões, e atualmente é de US$ 3,60 milhões. O custo operacional direto, em valores de 2008, era de US$ 842 por hora.

Comentários

  1. ANTONIO GABRIEL DA SILVA diz

    o que mais chama a minha atenção é a resposta dele e o tamanha de sua envergadura de uma asa á outra bastante compacto e tanta eficiência. Jamais imaginei que este motor. Motor de TOMARROC fosse tão violento!!!! eficiente!!!!

Trackbacks

Deixe uma resposta